Guia Completo - O que é No e Low Poo e como fazer? Rotina Capilar

Deva-curl-antes-e-depois-ritual no low poo

Você deve ter chegado até aqui pois ouviu alguém falar ou leu em algum produto algo sobre as técnicas No Poo e Low Poo. A loja Meu Cabelo Natural é a primeira empresa especializada em No Poo e Low Poo do Brasil e com certeza a idéia é simplificar toda esta técnica de cuidados capilares para você ao longo destas linhas. 

Embora este conjunto de recomendações tenha demonstrado resultados incríveis para muitos cachos, crespos e ondulados em nossa comunidade, o mundo dos cabelos naturais com curvaturas está em constante mudança e nós estamos sempre buscando e testando mais alternativas para cuidados dos cabelos de forma mais natural e com eficácia estética. 

Por isso decidimos apresentar uma versão atualizada e profunda das técnicas para você cacheada que já conhece ou planeja começar possa consultar como seu guia atualizado 2021. 

Índice

Neste artigo você encontrará as seguintes informações:

  • O que é No e Low Poo?
  • No e Low Poo em cabelos cacheados e lisos
  • Shampoo leve e sem shampoo
  • No Poo e Co-Wash
  • As técnicas No e Low Poo no Brasil
  • Como começar o Low Poo
  • O que evitar na técnica Low Poo
  • O que evitar na técnica No Poo
  • Tudo o que não é permitido para No e Low Poo
  • No e Low Poo é natural?
  • No e Low Poo em cabelos oleosos
  • Opinião dos especialistas
  • Vantagens do No e Low Poo
  • Como escolher entre No e Low Poo
  • Como começar as técnicas No e Low Poo
  • O novo Natural No e Low Poo
  • No e Low Poo, o que usar?

 

O que é No e Low Poo?

Antes de tudo, No e Low Poo aqui no Brasil é o nome dado as técnicas de cuidados capilares baseado em uma rotina de cuidados inicialmente criado para o público cacheado chamado "Curly Girl Method" (Método da Garota Cacheada) do livro de Lorraine Massey "Curly Girl: The Handbook" (O Manual da Garota Cacheada).

As dicas da Lorraine foram transformadas e adaptadas para as técnicas que conhecemos hoje que consistem em somente utilizar produtos que não contenham em sua formulação substâncias que prejudiquem a definição dos fios como o sulfato e componentes que causam acúmulo nos cabelos, dificultando a limpeza, como: alguns derivados de petróleo, parafinas, ceras, óleo mineral e silicones insolúveis.

Mas funciona? Confira seis histórias de antes e depois das técnicas No e Low Poo

 

 

Shampoo No Low Poo - Meu Cabelo Natural

Quem é Lorraine Massey? 

Lorraine Massey é uma cabeleireira inglesa que como muitas cacheadas estava cansada dos constantes alisamentos e da incapacidade dos demais cabeleireiros de enxergar as necessidades e particularidades de um cabelo cacheado.

Além disso, ela foi criadora e coproprietária dos salões Devachan, bem como da marca de produtos para cabelos cacheados DevaCurl, comercializados também no Brasil.

Ela investigou e compartilhou com a gente através do seu livro todo o seu conhecimento sobre o mundo dos cachos, nos brindando com este conjunto de cuidados capilares que abandona hábitos prejudiciais por um regime mais saudável para cabelos naturalmente cacheados. 

O conhecimento deixado pela Lorraine foi a base para o que conhecemos hoje das tecnicas, agora com conhecimentos atualizados.

O que Lorraine dizia? Conheça o Método Curly Girl (o No e Low Poo original)

A princípio, Lorraine nos alertou sobre os perigos de alguns componentes dos nossos produtos de uso diário como o sulfato. Esse componente tem a função de limpar, produzindo muita espuma.

"Primeiramente temos que olhar todos os produtos que colocamos no cabelo. Os sulfatos agressivos presente na maioria dos shampoos removem toda a hidratação dos nossos cachos os deixando ainda mais ressecados e mais frágeis do que eles eram antes."- Lorraine Massey

Portanto, a primeira regra do método é use apenas produtos para higienização sem sulfatos. Ela destacou os mais agressivos e mais encontrados nos shampoos como sendo:

  • Lauril Sulfato de Sódio
  • Lauril Éter Sulfato de Amônio
  • Lauril Éter Sulfato de Sódio

 

O shampoo e a espuma

Originalmente, sabão e shampoo eram produtos similares, pois ambos continham surfactantes agressivos. O primeiro xampu comercial, Breck, foi introduzido em 1930 com espuma espessa e ondulada. Ao longo das décadas, surgiram mais shampoos com bastante espuma, assim como os conselhos para deixar seu cabelo "limpinho da Silva".

Por isso que, para nós ocidentais, a espuma é sinônimo de limpeza e por muito tempo, foi de senso geral que a oleosidade capilar é sinônimo de sujeira, sendo que, na verdade, a oleosidade é benéfica aos fios, pois os hidratam e nutrem naturalmente, além de proteger os cabelos.

É claro que ao longo do dia, impurezas costumam grudar nessa oleosidade natural, mas isso não significa que a oleosidade seja ruim para os fios, mas sim a sujeira que ficou acumulada. 

Foi por isso que as indústrias cosméticas aderiram aos surfactantes (agente de limpeza) agressivos, os sulfatos, que removem a lubrificação natural do fio, expondo a cutícula aberta e permitindo que toda a hidratação escape.

E se o seu cabelo é ressecado, mais complicado será! Cabelos secos, geralmente os cacheados, crespos e encarapinhados, são naturalmente porosos. Eles seguram a espuma no interior do fio e sofrem demais com o ressecamento que isso ocasiona, também por conta da estrutura curvada que impede a progressão do óleo até a ponta dos fios. 

"Apenas um uso de shampoo com sulfato precisa de galões de água para lavar e nunca sai completamente, assim como detergente em uma esponja." - Afirma Lorraine Massey

Quantos de nós já tivemos a sensação de que aquele shampoo lavou demais os fios? O aspecto rígido e áspero, o som de "cabelo cantando" (um Pavarotti do chuveiro!) no final do processo de lavagem é resultado de substâncias como o Lauryl Sulfate, Sodium Laureth Sulfate e outros agentes de limpeza de caráter ultra-limpantes presentes em muitos shampoos comuns do mercado. É o que torna o uso de sulfatos um desastre para fibras capilares, principalmente de cabelos cacheados.

 

No Poo e Low Poo em cabelos cacheados e lisos

As técnicas No e Low Poo foram idealizadas para os cabelos com curvaturas, afim de manter a definição e a saúde dos fios. É claro que os caracóis também ficam sujos com as impurezas do ambiente, mas o que você faz com o cabelo sujo? Lava! Nesta lavagem, entram os shampoos sem sulfato que removem apenas a sujeira do dia a dia e aquela bela hidratação natural pode finalmente concluir seu caminho até as pontas dos fios.

Isso não significa que os cabelos lisos não possam se beneficiar com esta técnica. Cabelos lisos não sofrem tanto com o ressecamento quanto o cacheado, no entanto costumam ser bastante oleosos e shampoos com sulfato podem causar efeito rebote na medida que limpam demais o couro cabeludo que acaba produzindo mais sebo para repor a oleosidade que foi perdida, com a intenção de proteger os seus cabelos expostos.

Uso químicas nos cabelos, posso fazer as técnicas?

Pode e deve! Muitas pessoas acham que usar essas técnicas não causam nenhum efeito aos cabelos com a químicas fortes como progressiva (botox, relaxamento etc.) ou que, ao realizar este método, a progressiva perderá o efeito.

Muito pelo contrário! Utilizar o No e Low Poo deixa o cabelo mais saudável e até mesmo aumenta a durabilidade de uma tintura por exemplo. Os shampoos suaves, diferente dos shampoos com sulfatos, causam menor remoção dos pigmentos das tinturas depositados nos fios. Ou seja, o shampoo sem sulfato é menos agressivo com os seus cabelos quimicamente tratados. 

Shampoo leve e sem shampoo

LOW POO significa shampoo leve (sem sulfato), também conhecido como shampoo sulfate-free ou shampoo suave. 

Isso porque os shampoos Low Poo, são compostos por agentes de limpeza de caráter leve, que não agridem a fibra capilar, não alterando a estrutura cuticular. Muitos deles fazem menos espuma que os shampoos comuns e proporcionam limpeza aos fios sem retirar a proteção natural dos cabelos.

NO POO significa sem shampoo. 

Lavar os cabelos sem shampoo é possível e o No Poo (sem espuma) é justamente isto:

Qual o melhor shampoo low Poo?

Você já entendeu o que é um shampoo low poo, mas agora pode estar se perguntando quais os melhores shampoos low poo? Nós preparamos para você uma seleção com os shampoos mais procurados para Low Poo. Conheça:

1 - Shampoo Cachos Naturais Arvensis 300mL
2 - Shampoo Cachos Uso Diário Dhonna 300mL
3 - Shampoo em Barra Alecrim, Lavanda e Baunilha Unevie 90g
4 - Shampoo Hidratante Bonita Por Natureza Cachos 500mL
5 - Shampoo em Barra Leite Vegetal, Aveia e Baunilha Unevie 90g
6 - Shampoo em Barra Verbena e Manjericão Unevie 90g
7 - Shampoo Baixo Poo Amo Cachos 400mL Griffus
8 - Shampoo em Barra Sálvia, Cedro e Juá Unevie 90g
9 - Shampoo em Barra Tea Tree e Petitgrain Unevie 90g
10 - Shampoo em Barra Coco e Argan Unevie 90g

No Poo e Co-Wash

Na época que as técnicas surgiram ainda não existiam essa galeria de produtos sem sulfatos que conhecemos hoje, por isso a solução de Lorraine foi sugerir o uso de condicionadores botânicos para a limpeza dos cabelos.

Condicionadores botânicos são aqueles que possuem alta concentração de ingredientes vegetais com potencial adstringente, como hortelã, capim-limão e alecrim. Lorraine dá preferência para produtos à base de plantas, pois são especialmente eficazes para cabelos cacheados.

Nos Estados Unidos, para saber se um produto contém esses ingredientes em uma boa quantidade, é possível verificar se estão listadas na primeira metade da lista de ingredientes, senão a quantidade é pequena demais para ser útil aos seus cabelos. Infelizmente no Brasil não existe uma legislação por parte da Anvisa que defina que os ingredientes devem vir por ordem de quantidade nos rotulos, se tornando mais complicada a identificação. 

E assim surgiu o No Poo - um condicionador que não faz espuma e faz a limpeza dos cabelos somente com o poder das plantas. Como o No Poo Original da DevaCurl, produto que Lorraine ajudou a criar na época em que ainda fazia parte dos salões DevaChan.

No Brasil usamos esse nome não para designar um produto, mas como a técnica de lavar os cabelos com o condicionador e os produtos ideais para isso são chamados de Condicionador de Limpeza ou do inglês Co-Wash (co=condicionador/wash=lavagem).

Hoje em dia, além dos ativos de plantas, existem muitos condicionadores com agentes de limpeza de caráter leve como o anfótero (coamidopropyl betaine), não o suficiente para produzir espuma, mas perfeito para uma limpeza eficaz.

Como lavar o cabelo sem shampoo?

A lavagem pode ser feita de diversas formas. A maioria das pessoas preferem usar o condicionador ou creme de limpeza, com agentes de limpeza leve ou ingredientes naturais de caráter limpante que, combinados com atrito manual, podem remover as sujeiras e excesso de óleo do couro cabeludo e do cabelo sem espumar.

Mas existem também alternativas mais naturebas como chás para lavar os cabelos ou a milenar argila Rhassoul para purificar a raiz.

Veja a matéria: Lavando Cabelos com Chás

Para que serve o Co-wash?

O cabelo encaracolado tende a ser mais poroso do que o liso, o que torna praticamente impossível enxaguar todos os traços de xampu sem causar frizz. Essa técnica é ideal para quem tem fios muito ressecados e quer manter a hidratação e limpar os fios. Esses produtos não podem ter silicones, ceras, sulfatos ou derivados de petróleo na sua composição.

Mas que lava, lava sim! Tudo depende do que você usa nos cabelos. A técnica de Co-wash não remove nada que se acumule nos fios como por exemplo, silicones insolúveis, ceras e petrolatos. 

 

No Low Poo - Meu Cabelo Natural

As técnicas No e Low Poo no Brasil

Seja porque a composição de nossos produtos é fundamentalmente diferente dos nossos colegas americanos (sim, até mesmo nossa DevaCurl tem a composição diferente) ou por diferenças de linguagem, as técnicas sofreram alterações quando chegaram em nossas mãos. Então descubra agora como fazer no e low poo.

Como começar o Low Poo?

A primeira regra é não usar sulfato, mas foi descoberto que alguns componentes dos nossos produtos capilares não podem ser lavados sem o uso dele. Este é o caso de alguns DERIVADOS DE PETRÓLEO.

O que são derivados de petróleo?

Muita coisa neste mundo vem do petróleo:

* Plásticos (aposto que no seu banheiro, sala, quarto e na sua cozinha tem um monte deles!);

* Materiais sintéticos como tecidos;

* Tintas para diversos fins;

* Mídias como CD e DVD;

Querosene e asfalto era um pouco que você sabia sobre isto nas aulas de geografia.

Uma coisa que você não sabia é que nossos cosméticos também possuem alguma coisa derivada de petróleo. Comumente, encontramos nos cosméticos substâncias como a parafina líquida, a vaselina, o óleo mineral, o petrolato que são subprodutos do petróleo através do processo de refino e que compõem cosméticos que colocamos na pele e nos cabelos. 

Pois é! Ele está lá e nós nem sabíamos...

Estas substâncias produzem uma película nos fios e um brilho realmente sedutor. Mas não se engane: este brilho radiante é uma máscara que muitas vezes não está nada relacionado com a saúde dos cabelos. Ele não tem qualquer poder de tratamento. É muito utilizado nas composições cosméticas para melhorar a textura nos produtos e dar brilho aos nossos cabelos, mas é tudo isto não é nenhum tratamento.

Grande parte dos cosméticos com petrolatos, possuem uma ação visual imediata, quando se trata dos quesitos brilho e alinhamento dos fios.

A película brilhosa não só mascara a saúde dos cabelos como é questionado se muitas vitaminas e nutrientes dos cosméticos estão sendo absorvidos com eficácia.

Além disso, a película que os derivados de petróleo formam só é removida dos cabelos com o uso de shampoo espumante, com agentes de limpeza mais agressivos! 

É um ciclo, onde um depende do outro.

Produtos com petrolatos > Precisam de shampoo agressivo > Causando ressecamento

O que evitar nas técnicas Low Poo

Sulfatos:

São agentes limpantes agressivos presente na maioria dos shampoos comerciais que fazem muita espuma e que que por sua vez, além de retirar os resíduos, também remove toda a oleosidade e proteção natural do fio.

Petrolatos:

Lembrando que os derivados de petróleo (petrolatos) formam uma película no fio que apesar de impedir a saída de água, também prejudica a entrada de nutrientes no fio. Além disso eles só podem ser removidos com o uso de shampoos com sulfato, causando ressecamento.

Parabenos:

Apesar de não causar acúmulo nos fios, este é conservante que está sendo abolido dos cosméticos principalmente dentro da rotina No Poo e Low Poo. Ele costuma ser muito utilizado em cosméticos e que está gradualmente deixando as prateleiras. Entre os mais encontrados estão:

  • metilparabeno
  • propilparabeno
  • butilparabeno

Seu uso não está diretamente ligado a estética dos cabelos, já que por ser um conservante, ele impede o crescimento de bactérias nos produtos o que é extremamente importante para sua segurança. Então porque ele não é recomendado?

A questão principal é que produtos com parabenos que são utilizados para ser esfragado no couro cabeludo, pode causar irritação. Conservantes sintéticos estão entre os mais alergênicos, assim como corantes sintéticos e fragrâncias. 

Além disto, já no caminho de uma cosmética natural, existem estudos de especialistas de que os parabenos apresentam perigo para a biodiversidade marinha.

Juntamente, em 2004 surgiu um estudo que sugeria que o uso de parabenos supostamente poderia causam riscos a nossa saúde como o surgimento de câncer de mama em pesquisa com ratos, mas ainda não existe uma resposta conclusiva por parte dos cientistas:

"Os parabenos podem penetrar na pele e agir como um estrogênio muito fraco no corpo - potencialmente ativando o crescimento de cânceres de mama com receptor hormonal positivo. Os parabenos foram encontrados no tecido mamário e no câncer de mama, mas isso realmente não significa muito. Os parabenos foram encontrados em muitos outros tecidos devido ao seu amplo uso." Segundo a organização Breastcancer.org

Já de acordo com a Escola de Medicina de Harvard:"Embora o estrogênio desempenhe um papel no câncer de mama, não há evidências de que as pessoas que usam produtos contendo parabenos enfrentem um risco maior. (...) Os autores do estudo, que foi publicado na edição de janeiro-fevereiro de 2004 do Journal of Applied Toxicology, relataram que 18 de 20 amostras de tumor continham pequenas quantidades de parabenos. Mas isso não prova que os parabenos realmente causam câncer de mama." 

Apesar das divergências de informações, no caminho para uma cosmética natural, as pessoas que fazem as técnicas têm acompanhado cada vez mais a retirada do parabenos de sua rotina. 

Se estiver interessado em sem informar sobre esse tópico em detalhes, o Blog MundoPoo disponibilizou uma pesquisa sobre os parabenos e seus riscos.

Ftalatos:

São compostos químicos industriais que são utilizados para tornar o plástico de PVC flexível e também como solvente em cosméticos e outros produtos de consumo, também usados ​​para manter a cor e preservar produtos de cabelo. Os ftalatos são um desregulador hormonal. Essas substâncias podem perturbar o equilíbrio hormonal. Além disso, é um componente que é tido como cancerígeno, podendo causar danos ao fígado, rins e pulmão, além de anormalidade no sistema reprodutivo. Fonte: (Lorraine Massey: Manual da Garota Cacheada, saudesemdano.org

  • di- (2-etilhexil) ftalato (DEHP)
  • ftalato de dibutila (DBP)
  • ftalato de benzila e butilo (BBP)
  • di-isononil ftalato (DINP)
  • ftalato de di-isobutila (DIBP)
  • ftalato de di-n-pentila (DPENP)
  • ftalato de di-n-hexila (DHEXP)
  • ftalato de diciclohexila (DCHP)

O que evitar na técnica No Poo?

Além de tudo o que foi visto acima, o No Poo tem ainda mais algumas restrições:

Shampoo:

Os higienizadores No Poo são produzidos com base condicionante e sufactantes não-iônicos, por isso não fazem espuma como os shampoos. É literalmente um creme de limpeza. Algumas pessoas gostam, outras acham o produto bastante pesado. Desta forma, optar pelo No Poo para higienização do cabelo é algo com base na experiência. O uso de higienizadores sem espuma não é recomendado para pessoas com raiz oleosa, pois é característico desses produtos promover uma limpeza bem mais suave.

Silicones e Ceras:

Os silicones são materiais sintéticos e as ceras são resinas que podem sem encontradas na natureza. A função dos dois é a de lubrificar os fios e repelir água, logo, esse ingrediente age como uma capa em volta da cutícula, impedindo a absorção de umidade. Nesse sentido os silicones e as ceras também acumulam nos cachos e dificultam a limpeza dos fios. Um shampoo sem sulfato ainda é capaz de limpar os silicones e ceras, mas não é possível fazer o mesmo com um condicionador de limpeza. Por isso, se você não usa shampoo, não use esses componentes.

Tudo que não é permitido para No e Low Poo

Quando um cosmético é classificado como “Produto Liberado para No e Low Poo”, basicamente quer dizer que ele não contém nenhum dos componentes que falamos acima.

Mas são tantas substâncias diferentes e com nome de difícil memorização que uma boa opção para não se perder no meio de tantos nomes técnicos é salvar esta colinha que preparamos para você. Assim, no momento da compra em outros sites (já que somos a primeira loja especializada nas técnicas no Brasil e, portanto, tudo aqui é liberado) você já tem a sua colinha. 

Você pode sempre conferir as listas abaixo de ingredientes liberados para Low Poo e Liberados para No Poo:

 

Guia de Bolso 1 No Low Poo - Meu Cabelo Natural

Guia de Bolso 2 No Low Poo - Meu Cabelo Natural

No e Low Poo é Natural?

Não necessariamente, mas podemos afirmar que é mais natural que os produtos tradicionais, pois eles contêm menos ingredientes sintéticos (não naturais) e costumam ter mais ingredientes vegetais. Porém pode sim conter ingredientes sintéticos que não são permitidos em Cosméticos Naturais, pois as regras para classificar um cosmético como “Natural” ou “Orgânico” são BEM mais restritas.

Por exemplo: Um cosmético capilar pode ser classificado de “produto liberado para No/Low Poo” mas, ao mesmo tempo, conter agentes como conservantes, corantes e fragrâncias sintéticos em sua composição, fato que o torna bem distante de ser um Cosmético Natural.

Tendo em vista que não há legislação que regulamente a produção de cosméticos naturais e orgânicos no país, dependemos que agências regulamentadoras privadas nos digam se o produto realmente possui as características necessárias para ser categorizado como “natural”. Caso o produto seja inspecionado e aprovado por tal agência, ele recebe o selo certificador (geralmente estampado no rótulo).

Como exemplo, usaremos o Referencial de Cosméticos Naturais e Orgânicos da Ecocert, uma das maiores e mais prestigiadas certificadoras de cosméticos naturais e orgânicos no mundo, para falar um pouquinho a mais sobre Cosméticos Naturais e tentar esclarecer de vez a diferença entre Cosméticos Naturais e Produtos Liberados para No e Low Poo:

Para um cosmético ser classificado como Natural ou Natural e Orgânico, primeiramente, ele deve conter mais de 95% de ingredientes de origem natural e menos de 5% de ingredientes sinteticamente criados em laboratório.

Isso significa que esses cosméticos NÃO podem conter derivados do petróleo, corantes sintéticos, fragrâncias sintéticas, conservantes fora da lista de permitidos, disruptores endócrinos, tampouco qualquer outra substância potencialmente bioacumulativa (absorção e retenção de substâncias químicas no organismo).

O mais interessante disto tudo é que, hoje, as pessoas estão indo além do Low Poo e do No Poo. A jornada que começou estética caminha para a de preocupação com cosméticos mais saudáveis para o uso nos cabelos.

Entenda então que cosméticos No Poo e Low Poo são o início desta caminhada, pelo menos neste momento que cosméticos naturais são muitas vezes caros e não acessíveis para a maioria da população, além da maioria não serem produzidos com expertise para cabelos cacheados e crespos. O que podemos fazer é sempre dar o primeiro passo e inserir em nossa rotina mais e mais cosméticos naturais.

Veja a lista de Cosméticos Naturais e Liberados para No Poo e Low Poo.

 

No e Low Poo em cabelos oleosos

Sabemos que oleosidade ou suor não são fáceis de lidar! Algumas pessoas com couro cabeludo oleoso não conseguem se adaptar ou aguentar um período de adaptação longo sem recorrer aos produtos com agentes de limpeza mais agressivos, ou seja, shampoos com sulfato. Isso geralmente é mais comum em pessoas com cabelos ondulados e lisos.

Para quem possui oleosidade exacerbada é preciso um pouquinho de paciência, mas está longe de ser um bicho de sete cabeças. Nossa recomendação é ir aos poucos. Se você usa shampoo com sulfato todos os dias, não adianta da noite para o dia deixar de utilizá-lo.

Temos que esclarecer que o shampoo comum retira do cabelo a oleosidade natural em grande quantidade e para compensar a secura ocasionada, nosso couro cabeludo produz mais oleosidade em menos tempo, fenômeno conhecido como “efeito rebote”, mecanismo de defesa natural do couro cabeludo.  Portanto, se você lavar o cabelo com menos frequência, poderá treiná-lo para ficar menos oleoso.

Para conseguir parar de utilizar shampoos com sulfato e recuperar o cabelo ao seu estado mais natural é necessário desapegar do excesso de limpeza. Isso costuma ser um processo demorado, principalmente para as onduladas e cacheadas de cabelos finos e lisas, visto que os cabelos ficam oleosos mais rápido.

Mas e se você tiver um tipo de cabelo grosso ou de curvatura maior? Você não precisa lavar o cabelo diariamente, mas lembre-se de que o processo no processo de lavagem o tratamento e condicionamento é importante porque reintroduz a umidade no cabelo. O cabelo saudável é resultado de uma rotina saudável, que também inclui um couro cabeludo limpo. Desta forma, aconselhamos a lavagem de 2 a 3 vezes por semana.

Depois de alguns meses sem sulfatos, você vai perceber que a oleosidade do couro cabeludo diminuiu um pouco mais ainda, assim como o ressecamento das pontinhas dos cabelos.

Opinião dos especialistas

Muitos especialistas em cachos também afirmam que shampoos com sulfato roubam a umidade que seus cabelos precisam.

“Você tem que virar a embalagem e procurar se o lauryl de sódio - ou laureth - sulfato; está na lista de ingredientes”, diz Lorraine Massey, especialista em cachos, que iniciou sua própria linha de produtos de limpeza Deva No-Poo e Deva Low-Poo, livres de sulfato, em 1999. “Se você vê isso lá, coloque-o no chão. Esse é o detergente mais agressivo de todos e tira o cabelo de qualquer vitalidade ".

E complementa: "Nós somos viciados em espuma, mas você não precisa de substâncias sintéticas para limpar seus cabelos ou lavar seu corpo, por sinal", diz Massey. “Os sulfatos endurecem os cabelos. Eles irritam a cutícula do cabelo e secam. É como lavar o cabelo com sal."

Hoje sabemos que o lauryl sulfate, em bastante quantidade em uma formulação, pode tornar-se irritante e ressecar bastante a pele, mas as empresas criaram versões mais leves, como o laureth sulfate de sódio, diz Jim Hammer, químico em cosméticos e gerente de desenvolvimento de produtos da Pharmasol Corp. em Easton, Massachusetts. Mas como qualquer limpador detergente, ele acaba removendo óleos que você não quer que sejam removidos, diz Hammer.

"Ao limpar seu couro cabeludo [com sulfatos], você está roubando todos os óleos naturais e bactérias benéficas; você os matou e os lavou pelo ralo”, diz Chaz Dean (estilista de celebridades e fundador dos produtos Wen Hair & Body Care Chaz Dean Studio em Hollywood, Califórnia), que lançou condicionadores de limpeza sem espuma em meados dos anos 90. “As bactérias ruins e nocivas reabastecem em um ritmo muito mais rápido do que as benéficas. Então você se abre para um couro cabeludo seco, escamoso e sensível, porque tira as bactérias benéficas e deixa um campo minado aberto para que as bactérias ruins penetrem.”

Dean começou a perceber a dureza dos sulfatos quase duas décadas atrás, quando ele estava nos estágios iniciais de sua carreira, começando como colorista.

"Na época, comecei a colocar a cor vegetal nos xampus dos meus clientes e a enviá-los para casa", lembra Dean. “Isso ajudaria um pouco, mas os cabelos ainda pareciam opacos. Comecei a colocá-lo no condicionador. Mas então o shampoo retira a cor. Era um ciclo vicioso. Foi quando eu soube que tinha que eliminar o fator espuma. A principal razão pela qual a cor estava desbotando foi porque qualquer coisa que limpa agressivamente vai removê-la.”

Enquanto os shampoos contêm cerca de 8 a 10% de detergentes - uma fração desses sulfatos -, Hammer diz que os condicionadores de limpeza usam surfactantes catiônicos, que contêm propriedades suavizantes e anti-estáticas. Eles são surfactantes tecnicamente e limparão os cabelos, mas não são detergentes no sentido clássico - você não verá a espuma como faria com os shampoos. Os surfactantes não-iônicos e catiônicos estão mais relacionados a um agente condicionador, portanto, eles não têm o efeito decapante de um shampoo normal.

Mas a mudança pode ser desconfortável. Enquanto os especialistas em cachos veem uma mudança em direção a produtos sem sulfato, eles também ainda veem muita resistência.

"Todas as pessoas que encontro, mesmo que tenham interesse, ainda precisam estar convencidas sobre o porquê e como isso funciona", diz Dean. "Eles precisam ouvir repetidas vezes, até que estejam finalmente prontos para mergulhar e tentar. As pessoas têm medo de mudanças e o shampoo existe há tanto tempo que é exatamente o que as pessoas sabem."

Embora os sulfatos ainda sejam amplamente utilizados, Hammer diz que muitas empresas estão interessadas em se afastar deles. E de fato, com a demanda, crescem o número de marcas adeptas no No e Low Poo no Brasil como Trésemme com a linha Baixo Poo ou até mesmo a Salon Line que ainda hoje possui produtos com sulfatos e derivados de petróleo, mas cresceu com as suas linhas liberadas para No e Low Poo de baixo custo para cabelos crespos e cacheados.

É importante comentar que ainda existe uma caminhada para utilização de shampoos cada vez mais naturais. Nossa fundadora, Carla Carvalho é tricologista cosmética e diz que: "Os shampoos sem sulfato é o início de tudo. É nítida a diferença do couro cabeludo com sua utilização no quesito ressecamento. No entanto, shampoos naturais tricológicos e sem sulfato, são o futuro de couro cabeludo saudável, além de serem amigáveis com o meio ambiente. A meta é que se popularizem".

Vantagens do No e Low Poo

Cabelo Natural

As técnicas surgiram com o objetivo de ajudar as pessoas a abraçar sua textura natural do cabelo. O cabelo cacheado e crespo, por sua natureza, é seco de qualquer maneira, e é preciso ter muito cuidado com os produtos que utiliza. A falta de hidratação é o resultado direto do uso de surfactante agressivos com muita frequência. Então com os produtos certos, você pode ter cabelos lindos e saudáveis com qualquer curvatura.

Tintura

Quem deseja colorir os cabelos e segue a técnica de Low Poo pode ficar em dúvida se pode ou não tingir o cabelo. A boa notícia é que pode sim! A grande maioria das tinturas contêm substâncias proibidas como sulfato, não para limpar, mas para dar textura.

Se usar uma tintura com sulfato, não haverá problema. Mas se a tintura tiver derivados de petróleo, como parafinas, a próxima lavagem deverá ser com shampoo com sulfato para poder removê-la.

O shampoo com sulfato remove mais agressivamente os pigmentos dos cabelos coloridos. O uso de shampoos mais suaves aumenta a durabilidade das tinturas e deve ser esta a sua opção para cuidados pós tintura.

Confira opções de colorações mais naturais: link do site.

Frizz

Para cabelos cacheados, um shampoo sem sulfato é a melhor opção, porque não só seu cabelo ficará muito mais hidratado e saudável, mas também seu frizz será consideravelmente reduzido.

Meio-ambiente

Optar pela isenção de derivados de petróleo em nossos cosméticos é também uma atitude positiva que reforça a preocupação com a natureza. O pior legado do petróleo são os vazamentos na extração e as tristes catástrofes ambientais causadas por ele. Os vazamentos de petróleo destroem toda a vida marinha, e prejudica inclusive a produção de oxigênio do planeta

Estamos migrando em direção a cosméticos cada vez mais livres de aditivos sintéticos e redescobrindo o poder das ervas, dos óleos vegetais e amando cada vez mais o que a natureza tem a nos oferecer. E aí estão os óleos vegetais como alternativas ao óleo mineral, e as ceras vegetais que substituem as ceras de origem petroquímica em tantos cosméticos.

Como escolher entre No Poo e Low Poo?

Por vezes você não consegue domar a produção de óleo de seus cabelos finos, outras vezes resíduos de géis e óleos podem não enxaguar completamente e resultar em um pequeno acúmulo.

Hoje nós enxergamos que o uso da técnica No Poo, deve ser realizado sempre simultaneamente com o Low Poo. O Low poo é necessário para higienizar o seu couro cabeludo de maneira mais suave e saudável e mantê-lo limpo por um período maior.

Se o seu cabelo é super ressecado e não dá pinta de oleosidade o No Poo pode ser utilizado por mais lavagens, mas sempre intercalando com o Low Poo.

Em algumas rotinas de cuidados ainda mais naturebas, muitas pessoas preferem eliminar o uso de qualquer cosmético e passa a higienizar os cabelos somente com chás e argilas, utilizando óleos vegetais no comprimento conforme a necessidade.

 

Antes e Depois No Low Poo - Meu Cabelo Natural

Como começar as técnicas No e Low Poo

Comece trocando os produtos do seu armário de cosméticos e deixe o shampoo por último. Terminado todos os condicionadores, máscaras e cremes para pentear que você utilizou, você pode trocar o seu shampoo com sulfato por um shampoo Low Poo. Isso evita que você comece as técnicas com acúmulo de substâncias proibidas nos cabelos.

Como lavar os cabelos com Low Poo:

  1. Molhe os cabelos no banho. Não utilize água muito quente, ela é ruim para os seus cabelos e para a sua pele, resultando em ressecamento e descamação.
  2. Pegue uma quantidade de shampoo sem sulfato da sua escolha e, com os dedos, massageie levemente por toda a extensão do couro cabeludo. Evite usar shampoo no comprimento e pontas, o enxágue é o suficiente para remover completamente a sujeira sem agredir os fios.
  3. Enxágue todo o comprimento e couro cabeludo para remover toda a espuma.
  4. Aplique o condicionador ou máscara liberada para Low Poo ou No Poo de sua preferência e massageie mecha a mecha com os dedos, do comprimento às pontas. Enxágue. Em seguida finalize com ou sem novos produtos, deixe secar naturalmente ou com a ajuda de um difusor.

Como lavar os cabelos com No Poo:

  1. Molhe os cabelos no banho.
  2. Pegue uma quantidade do condicionador para limpeza que você escolheu, com as pontas dos dedos, massageie o couro cabeludo. Esse atrito estimula e solta qualquer sujeira ou resíduo do produto, levantando-o do couro cabeludo. É preciso muita paciência e tempo para massagear o couro cabeludo todo com produtos sem espuma.
  3. Continue esse movimento por todo o couro cabeludo, começando nas têmporas, continuando até o topo e descendo para parte de trás da cabeça.
  4. Enxágue todo o couro cabeludo para remover todo o creme.
  5. Se necessário, aplique um condicionador hidratante ou máscara sem silicones e ceras sobre o comprimento às pontas, massageando mecha a mecha até ficar sedoso. Você pode enxaguar completamente ou deixar resquícios, dependendo da quantidade de hidratação que seu cabelo precisa.



No e Low Poo, o que usar?

Confira a lista de produtos para No Poo e Low Poo da nossa loja:

https://www.meucabelonatural.com.br/no-poo-low-poo

Grupo Mundo Poo

Você quer ler mais sobre as técnicas? Participe do grupo Mundo Poo no facebook e participe das discussões sobre o assunto.

Muitas pessoas podem te ajudar! Clique no link: https://bit.ly/2vwKXY8